| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Poços Consciente
Desde: 18/11/2016      Publicadas: 53      Atualização: 19/05/2017

Capa |  Informações Gerais  |  Coleta Seletiva  |  Educação Ambiental  |  Entretenimentos  |  Escolas  |  Espiritualidade  |  Meio Ambiente  |  Mudanças Climáticas  |  Parceiros  |  Política social


 Meio Ambiente

  09/02/2017
  0 comentário(s)


Pela primeira vez Zona Sul tem um legitimo representante na Câmara Municipal de Poços.

Pedido de informação Sobre bota fora no Pq. Das Nações mostra empenho do Vereador.

Pela primeira vez Zona Sul tem um legitimo representante na Câmara Municipal de Poços.

A Zona Sul de Poços de Caldas já provou de representação na câmara municipal por dois eleitos como suplentes em duas oportunidades, sendo estes, a Senhora e conhecida como Baby e o também senhor conhecido como Cordeiro. Ambos tiveram a oportunidade de assumirem uma cadeira na câmara municipal quando seus titulares se afastaram e por 30 dias cada, representaram a Zona Sul por um curto período de suplência. E esta representação sempre foi o sonho da região tão significativa para nossa cidade, estima-se que há quase cinquenta mil habitantes na Zona Sul em sua totalidade dos bairros que a compõe; Porém nas últimas eleições realizadas no ano passado o grande e tão sonhado feito se realizou, a Zona Sul foi comtemplada com a eleição de Pedro Gonçalves Magalhães Júnior, Também conhecido como Pedrinho da Zona Sul, Pedrinho que vive já na região por 25 anos de seus 33 anos, e sempre promove grandes eventos comunitários na região, vem perseguindo o objetivo à algum tempo, com 1342 votos Pedrinho se torna o primeiro vereador legitimamente eleito da Zona Sul e vai poder representar a região por quatro anos na câmara municipal. E o vereador neste início de mandato vem mostrando que criatividade, vontade e entusiasmo não vão faltar para sua representação como morador da Zona Sul nos quatro anos de trabalho. Como vereador buscou ocupar uma posição de preocupação com o bem estar de sua comunidade, buscou o vereador ser membro da comissão de meio ambiente que representa a câmara municipal, como integrante desta, é hoje seu presidente. O vereador mostrou criatividade quando criou o gabinete móvel, tem se mostrado presente nos problemas que envolve a região e na última e primeira reunião ordinária do mandato na câmara dos vereadores, Pedrinho fez um pedido de informações mostrando sua preocupação com a Zona Sul e com o meio ambiente, mostrando sua preocupação com o bem estar do povo de sua região, mas que sem sombra de dúvida Poços de Caldas como um todo será também beneficiada com está ação quando se trata de um assunto relacionado ao meio ambiente. A área que despertou o pedido de informação está localizada em uma região frontal quando nos aproximamos da região mais populosa da Zona Sul, dando a impressão de um cartão postal para aquela região, fica na entrada do Pq. das Nações vizinho ao conjunto habitacional Pedro Afonso Junqueira, e nos transmite uma impressão de algo desprezível quando falamos de um tratamento equilibrado ao meio ambiente, sem aprofundar no assunto a área apresenta algumas características que despertam curiosidades sobre o empenho responsável por parte de seus proprietários e no mínimo de falta de fiscalização por parte do órgão competente para as adequações de cumprimentos  das regras estabelecidas para o manejo  chamado de bota fora como aquele. Este empreendimento está localizado às margens da Av. Alcoa  cruzamento com a Avenida Yolanda e ao fundo um córrego de água, estes cercam a movimentação de terra e entulhos colhidos pelas caçambas distribuídas na cidade pela empresa que gerencia o empreendimento, chama a atenção o fato também por ser de conhecimento da sociedade que a empresa que administra o empreendimento pode pertencer ao ex-vereador Luiz Carlos Pena e Silva, mais conhecido como Lical, que se não tiver sociedade ativa no empreendido, terá no mínimo vinculo familiar, e como vereador até dia 31 de dezembro de 2016, deve um mínimo de explicação à população PoçosCaldense em relação às dúvidas levantadas. Enfim, o que esperamos é que as renovações que as eleições proporcionaram nas urnas nesta última, é que vereadores se mostrem comprometidos com o coletivo tratando o interesse da sociedade como um todo como vem mostrando em suas ações o vereador Pedro Gonçalves Magalhães Junior, e cada vez mais ficamos livres de representações individuais como já provamos de indivíduos em mandatos passados, porém passado bem recente.

Vamos aguardar então as respostas do pedido de informação para tirar nossas conclusões sobre os descumprimento de regras ou se o empreendimento está devidamente regularizado. Foram estes os questionamentos:

1) Há autorização ambiental para o funcionamento do referido aterro?

2) Em caso afirmativo, qual órgão expediu essa autorização? Enviar cópia da autorização a Câmara.

3) Quais as empresas que depositam resíduos nesse aterro?

4) Quais os municípios que estas empresas estão sediadas?

5) Quantas Toneladas de resíduos são depositados mensalmente no aterro?

6) Qual órgão municipal controla e fiscaliza esse aterro? Há relatórios de entrada desse material? Se houver, encaminhar a Câmara.

7) Há controle de algum órgão municipal ou estadual, para a verificação das condições de trabalho e saúde das pessoas, funcionários e outros, que atuam naquele aterro?

8) Existe algum tipo de obrigação especial por parte da empresa que explora o local tais como o pagamento de uma contrapartida especial ao município e ou pagamento diferenciado além dos impostos habituais?

9) Se houver contrapartida, tem sido fiscalizada e ou cumprida?

10) Há algum estudo de impacto de vizinhança?

11) Por que o referido local não tem calçamento?

12) Segundo o ART. 87, §3o do código de posturas do município, não é permitido o fechamento frontal de terreno por arame farpado. O executivo tem conhecimento que tal medida não está sendo cumprida, conforme foto anexa?

13) O limite do aterro está sendo respeitado?

14) Existem nascentes de águas ao redor do aterro?

Justifica-se o presente requerimento para que sejam possíveis e completos, os esclarecimentos à população interessada e a esta Casa sobre como se deu o procedimento de aprovação de aterro no referido local, já que existem questionamentos feitos aos vereadores de qual a quantidade de resíduos depositados, pedindo providências quanto a poluição visual na região e sobre o aparecimento de bichos peçonhentos que causam risco a saúde da população.

Que os órgãos competentes se manifestem para esclarecimento da população que aguarda uma política de cidadania coletiva e de ética transparente por parte dos agentes políticos que são eleitos para representatividades coletiva e por um meio ambiente mais equilibrado e melhor.

  Autor:   Marcio Santos


  Mais notícias da seção Meio Ambiente no caderno Meio Ambiente
26/04/2017 - Meio Ambiente - Revista divulga descoberta sobre larva que ingere sacolas plásticas
A traça-do-favo-de-mel foi condicionada em uma sacola plástica e em poucas horas o material foi ingerido...
17/04/2017 - Meio Ambiente - Catões de plástico reutilizados viram bijuteria e objetos de decoração
Os cartões podem ser transformados em pequenos vasos ...
12/04/2017 - Meio Ambiente - Empresa mostra alternativa para tratar resíduos
Na empresa os profissionais de material reciclável ganham boas condições de trabalho...
10/04/2017 - Meio Ambiente - Os materiais não recicláveis
Por ainda não existir métodos que reciclem esse material umas das alternativas é diminuir o consumo ou preferir materiais recicláveis...
06/04/2017 - Meio Ambiente - Grupo quer apresentar a bacia hidrográfica de Poços em sacos de pão
Os sacos de pão estamparão a bacia hidrográfica de Poços de Caldas...
04/04/2017 - Meio Ambiente - Projeto transforma terrenos abandonados
O Projeto Verde já recuperou vários terrenos que estavam abandonados no bairro. A paisagem do abandono foi trocada por flores, frutas e hortaliças, todas orgânicas...
15/03/2017 - Meio Ambiente - Vereadora quer organizar hortas comunitárias
Somente na zona Sul há quase 100 hortas feitas pelos moradores...
10/03/2017 - Meio Ambiente - Resíduos sólidos geram energia no interior de São Paulo
A usina de tratamento de resíduos sólidos de Piracicaba- SP aproveita 85% do material. Além de realizar a coleta seletiva, transforma o resíduo orgânico em combustível...
06/12/2016 - Meio Ambiente - Meio ambiente direito e dever 3
3ª Matéria Poços de Caldas. Já podemos chama-la de a grande Poços de Caldas? Movimentação de terra...
05/12/2016 - Meio Ambiente - Meio ambiente direito e dever 2
2ª Matéria - Poços de Caldas. Já podemos chama-la de a grande Poços de Caldas?...
04/12/2016 - Meio Ambiente - Meio ambiente direito e dever 1
Poços de Caldas. Já podemos chama-la de a grande Poços de Caldas?...



Capa |  Informações Gerais  |  Coleta Seletiva  |  Educação Ambiental  |  Entretenimentos  |  Escolas  |  Espiritualidade  |  Meio Ambiente  |  Mudanças Climáticas  |  Parceiros  |  Política social
Busca em

  
53 Notícias